Progep traz pesquisadora argentina para ministrar capacitação em metaprocessos

Com o objetivo de debater conhecimentos sobre a metodologia de metaprocessos, a Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoal (Progep) realizou a oficina “Administrar com Perspectiva de Metaprocesso”, nesta segunda-feira, 10. A oficina, voltada para administradores e gestores da UFPA, foi ministrada pela professora Ana Carolina Razzi, da Universidad Blas Pascal (Argentina). O evento ocorreu durante os períodos da manhã e da tarde, na Sala Tucunduba, na Coordenadoria de Capacitação e Desenvolvimento (Capacit).

Programação - Com o início às 9h, a oficina apresentou a introdução ao conceito de gestão de processos e iniciou a contextualização de metaprocessos. Durante a tarde, a professora Ana Razzi explicou o que é e como funciona o metaprocesso. Ela mostrou, também, como implementar e desenvolver o conceito, na prática, por meio de atividade em que os participantes puderam exercitar como resolver os pontos fracos de suas unidades por meio da metodologia de metaprocessos.

Palestrante - Além de ser professora, Ana Carolina Razzi também é Master in Business (MBA) e consultora independente em pequenas e médias empresas. Por isso ela administra palestras e oficinas sobre gestão e metaprocesso. Esse conceito é, segundo a professora, uma “nova metodologia de gestão nas organizações para complementá-las de maneira integrada, fomentando a visão sistêmica e a análise crítica das variáveis que integram o meio organizacional.”

Objetivos e Importância – A oficina tem a importância de levar os participantes a “compreender a gestão das organizações de um modo mais sistêmico a partir da perspectiva de metaprocesso, que permite procurar e correlacionar as variáveis que unem a gestão e fazer as conexões com a realidade e com as variáveis do entorno. Esta visão mais ampla faz com que a gestão se torne mais receptiva e o relacionamento das pessoas seja mais fácil no cotidiano”, explica a palestrante.

Público - Para o participante e assistente administrativo Júlio Araujo, a oficina “tem um tema bem atual, é uma coisa com que não estamos acostumados a trabalhar na Universidade. Por isso eu acho que é importante, tanto para o nosso crescimento profissional quanto para o desenvolvimento dos servidores aqui dentro da Universidade.”

Expectativa - Segundo Cleide Raiol, diretora de Desempenho e Desenvolvimento da PROGEP e organizadora da oficina, a oficina deve fornecer subsídio para a melhor implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional da UFPA. “A expectativa é que o trabalho que nós temos que desenvolver seja facilitado a partir do conhecimento abordado nesta oficina, que justamente sugere uma visão mais estratégica e mais sistêmica dos processos. Além disso, ela também espera que a oficina tenha continuidade: “É algo que trabalhamos e cuidamos aqui dentro da Universidade Federal do Pará, no Estado do Pará, mas transcende o nosso Estado, a nossa universidade. Então, com certeza, desejamos realizar outras capacitações como esta”.


Texto: Alice Palmeira - Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre Moraes