Progep promove ação "Dançar é Vida e Saúde" para servidores do Campus de Soure

Progep promove ação "Dançar é Vida e Saúde" para servidores do Campus de Soure

Bolero, salsa, carimbó e forró, esses são alguns dos ritmos que são trabalhados na ação "Dançar é vida e saúde", voltada para servidores do Campus Universitário da UFPA do Marajó-Soure. A aula inaugural ocorreu nesta quarta-feira, 1º de agosto, e a realização faz parte do projeto "De bem com a vida", coordenado pela Direção da Qualidade de Vida ligada à Pró-reitoria de Desenvolvimento e Gestão de Pessoal (Progep).

Segundo a diretora de Saúde e Qualidade de Vida da Progep, Bárbara Troeira, a atividade pode melhorar o clima organizacional: "A dança é capaz de promover a interação entre os servidores, melhorar a autoestima, reduzir os desentendimentos no ambiente de trabalho e deixar o ambiente mais harmônico. Esses são os principais benefícios da ação", afirma.

Para o instrutor Diego Pompeu, que é dançarino há mais de 15 anos, o exercício da dança representa alegria. "A gente fica muito bem quando pratica algo que nos traz felicidade, e a dança consegue fazer isso. As pessoas acabam esquecendo um pouco dos problemas. Elas dançam, interagem e se entregam aos ritmos. É uma atividade prazerosa, e é isso que eu pretendo promover para os servidores", ressalta.

No Campus de Soure a dinâmica vai ser coordenada pela servidora Ana Chaves, que contou como surgiu a ideia de trazer o projeto para a Instituição. "Dançar é uma atividade que sempre me fez muito bem, inclusive me ajudou a superar problemas com depressão. Então quando eu fiquei sabendo que a Progep desenvolvia uma ação voltada para a dança, pensei logo nos benefícios que ela podia trazer para os meus colegas de trabalho", explica Ana Chaves.

A Progep também desenvolve diversas atividades para servidores do Campus do Guamá, em Belém, como Fisioterapia laboral, Tai Chi Shuan, práticas esportivas, coral, entre outras. A Direção da Qualidade de Vida pretende, ainda, estender essas práticas para os campi do interior.


Texto e Foto: Giovane Silva da Silva / Assessoria de Comunicação do Campus Universitário da UFPA Marajó-Soure